Socorro bem presente

Há não muitos anos, dois navios que seguiam destinos opostos se chocaram em alto-mar. Isso aconteceu por causa de um forte e espesso nevoeiro, que impedia por completo a visão daqueles que os comandavam...

Em virtude dos estragos que se verificaram nas duas embarcações, o naufrágio de ambos seria inevitável.

Os  passageiros, em  face  à  trágica  situação, entraram  em  pânico. Assim, desesperados, aflitos e já sem controle sobre suas próprias emoções, choravam e gritavam enquanto procuravam lançar mão dos salva-vidas, na esperança  de  um  salvamento.

Enquanto  se  desenrolava  o  alvoroço  nas  duas  embarcações, um  dos  rádios  telegrafistas, na gávea por quatorze longas horas, emitia consecutivamente, sem cessar, a muitas milhas em redor dos navios condenados, os sinais transmitiam a  seguinte mensagem: "Dois navios em sério perigo. S.O.S! S.O.S! Dois navios em sério perigo. S.O.S! S.O.S!”.

As horas se arrastavam e os dois navios afundavam lentamente de centímetro em centímetro; até que subitamente, depois de tanta aflição e desespero na prolongada espera, o nevoeiro se dissipou e... que extraordinária e gloriosa surpresa: em torno dos dois navios acidentados havia mais de meia dúzia de outros navios, à espera do momento oportuno para que pudessem  prestar  socorro  ao  grande  número  de  passageiros em desespero e já  sem  esperança  de  se  salvarem, na  sua  quase  totalidade.

Muitas têm sido as ocasiões em nossa vida quando espessos e quase intransponíveis nevoeiros procuram impedir a  nossa  visão  espiritual. Isso  naturalmente  pode  acontecer por motivos de fraqueza, desânimo, egoísmo, ganância e outros males que afetam tantas vezes o bom andamento espiritual das  nossas  vidas. Entretanto,  parece que o fato se evidencia mais especificamente quando o ser humano passa pela cruz de Cristo, frio, indiferente e sem a menor reação de culpa.

Deus representa  esse  socorro  bem  presente, nos  momentos  de  angústia  e  incertezas. É lastimável observar-se o destino de tantos na  luta  angustiante  à  procura de esperança, quando esta já foi providenciada e se encontra tão perto. É apenas uma questão de direcionamento, de visão e compreensão do amor do Pai,  sempre pronto a atender o clamor do homem aflito e sem a certeza da salvação, a qual se encontra na pessoa de Jesus Cristo.


Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia (Sl 46:1)

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!