O Cristão e o Carnaval

Será possível um cristão participar do carnaval? Parece uma pergunta sem sentido, uma vez que essa festa é uma verdadeira afronta ao cristianismo. Mas por incrível  que  pareça, o carnaval é uma festa que faz parte do calendário cristão.

No início, o carnaval era uma despedida da "carne", para  se  entrar  na  Quaresma, período  de  abstinência  de  carne. As  pessoas, nessa festa,  abusavam dos manjares, logo  em  seguida, na  quarta-feira  de  cinzas,  iniciava-se a abstinência.

Hoje, parece meio sem sentido essa explicação, uma vez que os foliões não são, necessariamente, ligados à Igreja Romana. Mas isso é um fenômeno das sociedades ocidentais. Em todos os países de tradições cristãs, as pessoas estão cada vez mais distantes das igrejas. Se analisarmos  com  cautela,  veremos que ainda hoje, a festa continua antecedendo a  Quaresma. Um  outro detalhe importante: a quarta-feira de cinzas é um "dia santificado". Outro detalhe, a Igreja Romana  não  tem  uma  crítica  contundente  ao  carnaval.

Analisando biblicamente, podemos concluir que o cristão verdadeiro não pode coadunar com essas festividades, pois fomos chamados do mundo para servir a Deus em novidade de vida. O Apóstolo João nos  diz  em  sua  primeira  epístola, cap. 2, versículo 15, que não devemos "amar o mundo, nem o que no mundo há". Ele ainda diz que "se alguém ama o mundo o amor do Pai  não  está  nele".

Nós, cristãos protestantes, vamos continuar combatendo  o  carnaval,  mostrando para as pessoas que essa prática se opõe a Deus e sua Palavra. Lembrando também, que essa festa não  se  trata  de  uma  brincadeira,  momentos de alegria, como alguém propaga por aí. É um período de muita destruição e prejuízo para a humanidade. É só analisar o  noticiário  na  quarta-feira de cinzas para constatar isso. Sem se falar naqueles dados que não são divulgados, como por exemplo, a  quantidade  de  pessoas  que  contraem  doenças  sexualmente  transmissíveis, os   jovens   que   são   encaminhados para as drogas, as famílias que são arruinadas, por causa da infidelidade conjugal etc.

Finalmente, lembremo-nos disso: "E o mundo passa, e sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade e Deus permanece para sempre.

                                                                                     Texto extraído


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!